segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Parábola...

Sobre o peito uma sombra! Onde está
o encantamento… era nada e prometeu.
Ser a noite, ser um fado, o que será…
Ser por breve instante um beijo seu.

Mas; que vida!… a escuridão aqui e acolá.
Uma sombra no pensamento é Orfeu.
É a noite anunciada, só o galo cantará,
a madrugada em que tudo se perdeu.

A parábola dos sentidos é matreira.
Enquanto a ilusão já se desvanece.
Tudo se ganha e se perde. Acontece!...

Nesta saudade vencida já adormece.
Um refrão que um dia foi, bandeira.
De uma história triste e passageira.




Queridos leitores e amigos. Este espaço nasceu em 2010, como tal, a lista de leitura está a tornar-se extensa, oito anos é muito tempo, sã...