sábado, 1 de setembro de 2012

Nina negra

O sol queima
Sua pele morena

Maria veste
Saia amarela
Princesa do povo
Uma aguarela
Nina maresia
Aos olhos meus
De pés descalços
Maria cresce
Por entre percalços
Nina sofre
O choro esconde
Maria negra
Nos ecos da terra
Ouve-se ao longe
O som da chibata
Selva africana
Pátria negra
Essa grandeza
A tua beleza.

Ai de mim...

Deixa que adormeça na terra árida. Que o tojo seja o cobertor dos dias frios. A aurora seja o sinal que a alma aguarda. E o vento o ...