quinta-feira, 18 de maio de 2017

Sol de Verão...

Hoje olhei uma nuvem no céu e vi o teu rosto!
Sereno e gentil, como, só tu sabes ser.
Nas asas do vento senti o teu cheiro,
e nas flores amarelas que matizam as cearas,
o teu sorriso aclarou o dia.

És a rocha que ampara o cerne do ser.
És o chão ou o rio, meu bem-querer.
És o amor e o sol de verão.
Se até nas lembranças, tu és a paixão.

Que ilumina os meus passos.




Ai de mim...

Deixa que adormeça na terra árida. Que o tojo seja o cobertor dos dias frios. A aurora seja o sinal que a alma aguarda. E o vento o ...