terça-feira, 11 de outubro de 2011

Conta-me

Conta-me…

Conta-me uma história de amor
Estou cansada de histórias sem cor
Do frio dos olhares vazios
Dos passos corridos que galgam
Sonhos, passam por eles e não vêem

Conta-me, mas não uma história qualquer
Recorda a infância, volta a ser criança
E sonha com histórias de abismar
Quem sabe um sonho em corcel
Traga num repente uma nesga de céu
Se levante o véu que pende nos olhos

Se transforme em molhos e raízes
De dias quentes e felizes
Conta-me uma história de final feliz
Estou presa numa rotina inquieta
Estou presa no rosto que diz
Porque passas por mim a correr

Vem, conta-me uma história quero acreditar
Que serei sempre capaz de sonhar
E que tu, estarás comigo nesse deslizar.