domingo, 27 de outubro de 2013

Nada



Nada, tudo é negado
Envolto na neblina o mistério
Nada, o significado
De um nada que é nada afinal
O amanhã será tudo
Num juízo real
Minúsculo sentimento
Aos olhos de um amor surreal.


Silencio…!

Reina, invisível… Nem as paredes sabem  a cor. Ou o cheiro do seu eterno bafo. São tantas as nuances que não cabem na casa desventra...