terça-feira, 12 de novembro de 2013

Porquê



Da sombra na terra extraí solidão
Para logo de seguida repelir aflição
Afastei medos até os mais mesquinhos
Assim sorrio por entre espinhos.

Não me digas que estou errada
A vida é uma longa estrada
Se hoje faz sol, amanhã choverá
O que agora temos, amanhã não há.

Para quê complicar o que não faz sentido
Se até o tempo provoca alarido
Hoje está calor, ainda ontem choveu
De que vale a ladainha. Porquê deus meu…