quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Tudo isto...

Uma gargalhada de cortar a respiração.
Um bom dia sem pensar no amanhã.
Magnitude no bater do coração,
e depois. Depois: que a alma escale a montanha
que é a vida, pela vida, ao sabor da emoção.

Tudo isto eu quero, e tudo o que valha a pena.
Sem receio de sonhar só por sonhar.
Sem ambição de maior. Ou outra coisa qualquer…
E na minha utopia eu sei:
à noite segue o dia. Tudo isto: eu terei.




Mulher atrevida...

Mulher atrevida… Não sei se é sonho ou se é esperança .   É um sentir agreste, uma força viva .   Até quando dorme pode  ser crian...