quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Crenças...

Estou tão cansada!
Gostava de ser considerada,
equilibrada.
De acreditar no passarinho…
Que as vespas também podem produzir mel…
E que as moscas, vão além do zum-zum.

Em vez disso:
Acredito que as abelhas,
 morrem, à ferroada!
Que as moscas,
 só servem para incomodar!
E que os passarinhos,
 também morrem!
 Se não souberem voar.

Estou tão cansada!
Se o mundo não estivesse,
 de pernas para o ar.
Fechava os olhos ao inútil.
Até mesmo ao fútil.

Estou tão cansada!
Vivo de cara fechada.
A viseira só serve,
o interesse de alguns…
Mesmo que saiba:

 Na balança das crenças...
Sou, desequilibrada!




Máscara...

Sempre que adivinho a solidão alheia… É como se o espelho estivesse embaciado. E o meu rosto sugado por uma teia. Sempre que ...