sexta-feira, 29 de abril de 2016

Abril...

Acabei de sonhar com um cravo vermelho.
Empalideceu… Voltou a florir e não morreu.
Acabei de sonhar com uma papoila rubra.
Andou perdida por entre o povo,
para regressar ao campo em Abril…
Os dois: cravo e papoila no mês de Maio
Guiam a esperança num Portugal justo.
Acabei de sonhar.

Como se o sonho fosse o começo,
de todas as utopias por cumprir!
Como se o sonho fosse universo,
que a memória se atreve a parir!

Acabei de sonhar e uma lágrima cai.
Aí meu país de destino maldito.
Pobre do povo submerso em…ais.
Ai meu país os sonhos de então,
morreram na praia e o povo aflito…
- Ai… Que não posso mais.




Os sonhos chegam nas trindades…

Em qualquer canto ouço a voz dos dias!... Traz ao de cima as fantasias. Mas qualquer canto ensurdece o vento. Mesmo que o intento po...