terça-feira, 8 de julho de 2014

Trama...

Utopias. Indago a cada dia, cada passo
Nos meus olhos a busca que intento. Feliz
É a sombra que desconhece fracasso
Os pássaros que brincam em voo que perdiz.

Que o sol reinará, na penumbra o compasso
Da noite em que a lua fogosa desdiz
Ai como o pensamento pode ser devasso
Como a saudade é voluptuosa meretriz.

Ai como eu sou uma gaiata travessa
Recordar em sonhos, o brilho maroto
Ai como corro pela planície em chama.

Como danço e rodopio alheia ao drama
Que no peito ateia ao pensar no compasso
Que a razão inventa em miúda trama…