sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Imagina

A tela que corre
Correndo também
A infância
Um breve intervalo
Já és adulto
Começa o sepulcro
Encerras as farras
Mistura amistosa
De sonhos
Paixão
Vida cor-de-rosa
O amor te pesca
Casas-te à presa
Os filhos já choram
Mas que vida esta
Contas por pagar
Sarampo e afins
Trocos por guardar
Que será de mim
Um breve intervalo
Continua o filme
Cinquenta anos
Ainda estou firme
Os filhos casaram
Choram os netos
Ralham os filhos
Tu queres viver
O que te apetece
Netos ver crescer
Ninguém envelhece
Mas ás tantas…
Tens setenta anos
Que porra de vida
Dores e enganos
Assim passa o filme
E tu apático
A vida correu
Já estás de quatro
A morte anuncia
O descanso afinal
Que belo é o dia

Agora sei
Vivi sem igual.