quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Ano Novo


No crepúsculo de mais um ano
Ás estrelas do céu eu peço
Calor e dedicação quem sabe um novo começo
Para todos os que sofrem, para os que nada têm
Peço o calor de uma lareira, um prato de sopa quente
Peço para os meus amigos o que quero para mim
Ternura e atenção, um caminho sem ter fim
Para os que são chegados um olhar mais atento
Um ano novo abençoado um novo renascimento
Par os que estão distantes um pouco de magia
Numa palavra errante, quem sabe estrela guia
Peço ás estrelas do céu, para ti que és peculiar
Ter sempre o privilégio de te ver caminhar

É este o meu pedido ao ano novo que vem
Que não se esqueça o que expira
Olhando o agora e mais além
Que o ano novo nos traga o abraço p`la vida inteira.

Os sonhos chegam nas trindades…

Em qualquer canto ouço a voz dos dias!... Traz ao de cima as fantasias. Mas qualquer canto ensurdece o vento. Mesmo que o intento po...