quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Cíume


Corre nas veias
Sangue cruel
Mistura agridoce
Um misto de fel
É como se fosse
Lagoa sem águas

Sempre que chamas por mim...

Deixo que o tempo apague a tua imagem. Aquela: que a chuva deixa na vidraça. No pensamento és nitida miragem. E  até as lágrimas são...