segunda-feira, 22 de junho de 2015

O sonho se foi p`ra não voltar…

Ressoam os sinos no fundo do meu espírito!
Certamente: é o eco do vento que amiúde
traz a tua voz ao meu coração em alento.
Ou a inalterada saudade que assim me ilude.

Ressoam as horas num queixume rouco e aflito!
E o meu ser nas badaladas se confunde,
não sabe se é dor, se é a ilusão de um só grito,
que eleva o teu rosto por entre a plenitude,

do pôr do sol! Eu sei: que sinto o teu respirar
por entre as ramagens das árvores, eu sei,
que numa noite de luar, foi a ti que amei!

E por entre os dias e os meses mais me confundo,
desconheço se me iludo. Ou se sou fraca a sonhar.
Sei que na vida o sonho se foi p`ra não voltar!




  

Ai de mim...

Deixa que adormeça na terra árida. Que o tojo seja o cobertor dos dias frios. A aurora seja o sinal que a alma aguarda. E o vento o ...