quinta-feira, 12 de maio de 2011

Beatriz


Um laço, uma fita
Um vestido de seda
Uma coroa azulada
Uma menina vaidosa
Rabina e caprichosa
Olhando o espelho, acredita

Que é princesa encantada
De um reino distante
Seu mundo é hilariante
Cheio de fantasia
Mil cores e magia
Sapatos de salto alto
Brincos de azul-cobalto
Uma música de fundo
Sabe que é dona do mundo

Onde os sonhos são mágicos

São horas de dormir
Diz-lhe a mãe a sorrir
Espera…
Falta, beijar a fera
Dá um beijo repenicado
Ao júnior apalermado
De gato passou a fera
Felino, sempre quimera
Aos olhos da Beatriz

Aconchego, sono feliz
Adeus pequena princesa
Aos meus olhos fortaleza
Dos teus sonhos sou aprendiz.

O poema original que teve que ser revisto ao participar na Antologia Por um sorriso

Ser poeta é utopia...

Não sei, nem sequer sei a cor dos dias frios!   Se o céu é azul ou cinzento afogueado.    Nada sei de  efémeras  fantasias.  Delírio...