quinta-feira, 19 de maio de 2011

Trrimmm

Se o telefone tocasse
Me trouxesse a tua voz, imaginável
É aos meus ouvidos o som variável
Dos pensamentos, quem sabe chegasse
Em forma de trrimmm
Um beijo por fim

Nesse dia meu amor, lembraria
Que o numero nunca te dei
Quem sabe aconteça a magia
E me telefones, assim cobicei.

Ser poeta é utopia...

Não sei, nem sequer sei a cor dos dias frios!   Se o céu é azul ou cinzento afogueado.    Nada sei de  efémeras  fantasias.  Delírio...