sábado, 3 de setembro de 2011

Agua e suor

No encontro com o eu
Encontro uma mistura solúvel
Um misto consolado de correr
Sem ser alcançado

Então o desencontro
Na procura insidiosa
Que me leva para longe

No retorno encontro
O eu encostado ao tronco
Que é o pilar empolgado

Do poema inacabado
Um misto de amor e fel
Agua e suor açucarado 

Os sonhos chegam nas trindades…

Em qualquer canto ouço a voz dos dias!... Traz ao de cima as fantasias. Mas qualquer canto ensurdece o vento. Mesmo que o intento po...