quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Sangra


Sangra uma dor vadia
Imploro ao veio
Que verta as gotas
De uma só vez
Que por sua vez
Corre surdo
Na altivez de vilão
O meu coração
Sacia-se constantemente
No vermelho tingido
Pela resignação.

Queridos leitores e amigos. Este espaço nasceu em 2010, como tal, a lista de leitura está a tornar-se extensa, oito anos é muito tempo, sã...