terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Gritei


Caíram-me aos pés em contas lilases
Os meus pensamentos, os mais fugazes
Rolaram no chão despidos de nada
Deixaram no tempo luz esfrangalhada

Quando dei por mim amanheceu
Olhei o dia que não me reconheceu
Nem os pardais de telhado o gato vadio
Ao olharem para mim só viram vazio

O que restou de uma noite igual
A milhentas noites, escuro infernal
Só os meus pensamentos deram por mim
De manhã olhei, gritei, repara por fim.