quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Palavras


Não me fales
Não te percas mais comigo
Não me fales ao ouvido
Que me amas

Deitar palavras ao vento
Serão apenas lamento
Ás vezes penso que sim
Falamos, e descompensamos
Os pensamentos fortuitos
Não, palavras serão sempre mais
Ás vezes soam a ais
Aos sentidos de quem ouve
Por mais que o tempo ouse
Apagar a sensação
Palavras de mão em mão

São setas voando alto