sábado, 28 de janeiro de 2012

O peixe vermelho

O meu peixe vermelho
Olha para mim
Mas não me vê
Velando o seu degredo
Penso entender
O porquê
Do meu peixe vermelho
Olhar e mesmo assim
Sentir por mim
Um misto de água gelada
Açucarada
Enfim
Ao mesmo tempo salgada

O fundo do aquário
Está uma barafunda
Por isso o meu peixe
Olha
Mas a  ´´cega´´
Afinal sou eu
Na entrega
Despida de imaginário
O meu peixe vermelho
anoiteceu.
Resta-me o escuro
Como breu




Mulher atrevida...

Mulher atrevida… Não sei se é sonho ou se é esperança .   É um sentir agreste, uma força viva .   Até quando dorme pode  ser crian...