domingo, 20 de novembro de 2016

Ousada tentação…

Antecipo através dos pingos da chuva...
Fantasia ou raio de luar… antecipo!
Enquanto as pedras da rua choram a nostalgia…
e por entre o dia cinzento, és o sol no meu peito!

Ousada tentação, tão longe e tão perto…
Tão perto do espírito, sem alcance da mão.

Será que os teus olhos vêem o reflexo.
Será que se perdem e vão mais além…
Será… tantas as dúvidas… diluvio imenso!

Enquanto a chuva molha o meu rosto.
E o vento despenteia os cabelos.
Nem todas as utopias são o oposto…
Ao pisar da calçada coberta de anelos.





Máscara...

Sempre que adivinho a solidão alheia… É como se o espelho estivesse embaciado. E o meu rosto sugado por uma teia. Sempre que ...