domingo, 26 de abril de 2015

Beijos roubados ao imaginário...

Um poema em três passos,
deve ter a segurança de um casarão.
A beleza do céu num dia de Primavera,
a fúria de um temporal.

Um poema em três passos deve ser frontal.
Arrepiar caminho, não é destino.
Deve causar pavor: Porque não…
Se o mundo se banha no seu âmago!
Ser medroso jamais. Deve aprender e desbravar.
Um poema em três passos, pode ser ternura,
deve ser amor. Não ocultar dor, muito menos olhar.

Um poema em Três passos,
será sempre o poeta a sonhar.
Ou então a ralhar!
Porque todos os esfiapos devem ser,
beijos roubados ao imaginário.


Ai de mim...

Deixa que adormeça na terra árida. Que o tojo seja o cobertor dos dias frios. A aurora seja o sinal que a alma aguarda. E o vento o ...