quarta-feira, 8 de abril de 2015

Há Palavras...

Há palavras que são beijos,
numa face rosada pelo frio da manhã.
Outras são asas de brancas borboletas
num bago de romã.
Palavras que são realejos,
ao ler em alta voz. Casca de noz!
De velas içadas, caravelas em alto mar.
Palavras a provocar!

Algumas até adormecem;
para logo despertar.

Recomeça a correria,
palavras e mais palavras,
do peito a sussurrar!

Palavras de amor, jogadas à lua.
Loucura ou paixão em pleno verão.
Palavras despidas dançando na rua,
içadas ao alto num verde balão.

Até a lua sorri, expectante…
Inventam-se palavras…
Que aquecem a alma!
Desnudam o peito!
Mostram que a vida,
é para ser levada com jeito.

Há palavras que são beijos,
de moçoila ao luar.
São gaita-de-foles, solfejo.
Colina que ao longe vejo,
onde despertam os sonhos.
Há palavras que são andorinhas a voar!