terça-feira, 5 de julho de 2011

Conversas com o destino (I)


Tens razão passo muitas horas na Internet, horas de solidão imposta a mim mesma. Benditas essas horas que me permitem adquirir o saber de outros, daqueles que realmente valeram e valem a pena neste mundo. Passo muitas horas na Internet, benditas horas que me tem aberto a mente e o olhar e me tem ensinado que não estou assim tão errada com o que penso da vida e sobre o que é viver de verdade. Benditas horas que me tem ensinado a evoluir enquanto pessoa e enquanto poeta, é disso que tens medo é isso que não compreendes a minha evolução, é o que acontece quando nos acomodamos e vemos os outros caminhar mesmo que lentamente.
Não te incomodo mais, já tens muito em que pensar.

Os sonhos chegam nas trindades…

Em qualquer canto ouço a voz dos dias!... Traz ao de cima as fantasias. Mas qualquer canto ensurdece o vento. Mesmo que o intento po...