quinta-feira, 28 de julho de 2011

Poema Síntipo

Vou ditar um poema síntipo

Andei esquecida por largo tempo
Ás vezes perdida num lamento
Joguei as rimas ao sol poente
Outras mandei pelo nascente

O poeta é um ser esquisito

Escreve como demente
Outras vezes é tão ausente
Remói o contratempo
Em busca de farto alento

Neste esquecimento reinventei um síntipo

Os sonhos chegam nas trindades…

Em qualquer canto ouço a voz dos dias!... Traz ao de cima as fantasias. Mas qualquer canto ensurdece o vento. Mesmo que o intento po...